Skip to main content

Creare Mix: Seu novo jeito de combinar

Chegou a hora de novas combinações e possibilidades ♡
Chegou: Creare Mix!

Conversamos com a Creare para entender um pouquinho melhor a nova tendência da marca que foi criada exclusivamente para nada mais nada menos queee… Flaminga! É gente, a gente mesma he he he.

Bom amores, pra quem não sabe a Creare já está no mercado há 30 anos, criando e lançando diversas tendências com estilo e qualidade.
Papo vai e papo vem, percebemos que muita gente buscava uma proposta jovem e com mais bossa, sabe?
Uma proposta para um público que junto da moda quer uma malha super confortável e que combine entre sí, um público que quer desmistificar o uso de estampas grandes e chamativas pro público Plus Size, afinal: estampa grande? Pode sim! 

Pensando nisso a Creare desenvolveu uma coleção “auto-combinante” que pudesse “produzir” vários resultados a partir de poucas peças, ou seja, tudo se combina, casa, orna, faz aquele spring love.

O principal conceito da Creare Mix é criar novas combinações. Mixar valores, ideias, desenhos, cores e padrões.
É incluir pessoas, tipos, corpos e cores, conviver com igualdades e diferenças. 

img_2926

Vide a imagem dá pra perceber que estamos a todo vapor na produção!
Creare Mix chegará na Flaminga muito em breve, e como o que é bom pode melhorar, vai ter lançamento no Pop Plus! Ou seja, você poderá conhecer e tocar essa nova proposta no maior evento de Moda Plus Size de São Paulo!
O evento acontece nos dias 03 e 04 de Dezembro as 12h até as 21h, lá no Club Homs que fica na Avenida Paulista, 735 – É pertinho do metrô Brigadeiro (Linha Verde). 

Bom, agora é segurar a ansiedade (respira fundo) e aguardar mais este lançamento. Ah, é bom torcer também para que o estoque dure até o Pop Plus, né nom? ho ho ho

Este slideshow necessita de JavaScript.

 


Confirme presença no evento e venha conosco!
Vem mixar tudo que é bom e ver como a vida pode ficar ainda mais linda ♡

 

Leia Mais

Mari-sem-vergonha em: Around the World

mari13-b
Logo que completei 20 aninhos, entre tantas inquietudes e sonhos, realizei a vontade de passar uma temporada fora do Brasil.

O lugar escolhido foi a Espanha.

Foram 365 dias intensamente vividos. Um a um.

Uma chuva de cultura, dias de vida mansa, muita siesta, muitas tapas, muitos helados, muitas canãs, muitos amigos.

Além dos amigos, das viagens e das boas lembranças, uma das grandes heranças que tenho desses dias foi a injeção de auto estima que nunca me abandonou.

Na época, com alguns kilinhos a menos, mas bem longe de estar dentro de algum padrão de beleza, fazia o maior sucesso, como nunca tinha experimentado antes.

Sempre pensava “uau, como eu sou musa na Europa”.

Precisei de um estímulo externo e de um namorado gato pra me dar um pouquinho mais de valor e, enfim, começar a perceber todas as qualidades não notadas antes.

Precisei cruzar fronteiras pra, então, quebrar barreiras que eu mesma tinha construído.

Tive a felicidade de voltar mais uma vez, 5 anos depois, e continuei com essa impressão de “uau, por aqui eu sou uma diva”.

Sempre supervalorizando o estímulo vindo de fora.

Agora, quase 10 anos mais tarde, voltei mais uma vez, não a passeio, não pra arrasar e desfilar na plaza mayor, mas pra estar com uma amiga especial em seu casamento.

Dessa vez não recebi todos os estímulos externos da década passada – depois dos 30 tudo muda, rs.

Mas, de novo, precisei cruzar fronteiras pra quebrar barreiras.

Acompanhei a noiva que precisa de um respiro em uma visitinha a um spa.

Olhei a tabela de preços, escolhi ser humilde fazer uma sauninha.

Ela me olhou e avisou: amiga, na Holanda todo mundo fica peladão na sauna, tá?.

Eu lembrei do episódio de friends em que o Chandler senta no colo do sogro, ri e disse: mas é óbvio!

O que eu não sabia é que todo mundo, TODO MUNDO, fica peladão.

PE-LA-DÃO.

Homem, mulher, senhor, senhora, casal, mocinho, mocinha, todo mundo, no mesmo espaço, dividindo o mesmo banquinho.

Por um segundo, enquanto tirava as últimas peças de roupa, contabilizei todos os meus defeitos.

Todos aqueles que aprendi a mostrar com o passar dos anos no vestiário da academia.

Todos aqueles que já apareceram em outras ocasiões, mas que, assim, pá, à luz do dia, sem nem um drinkzinho pra relaxar, era novidade.

Nos primeiros minutinhos, confesso que segurei a respiração.

Depois, algumas risadas.

E eis que soltei a respiração e muitas risadas.

Foi inapropriado, mas foi.

Passou.

Esqueci da contabilidade. Relaxei.

Esqueci de diferenças e fui percebendo que, na verdade, nós somos é muito iguais.

De volta pra casa, não deixei de pensar nisso e, de novo, passei a olhar pro meu corpo de outra forma.

De novo, me redescobri, me apaixonei.

Lembrei de algo que li uma vez e dizia que nós viajamos pra nos perdermos, pra nos tornarmos jovens bobos de novo, pra diminuir a velocidade do tempo e, por fim, pra nos encontrarmos.

Às vezes precisamos estar do lado de fora pra quebrar as barreiras aqui de dentro.

Às vezes precisamos mudar de lugar pra nos apaixonarmos mais uma vez.

Que essa jornada seja infinita ♡

 


Tenha curiosidade, explore, conheça, experimente, sinta vontade e faça sua vontade.
Encontre sua identidade, retoque suas escolhas, abrilhante seu estilo e para todas as suas posições a Flaminga estará te acompanhando 🌸

Leia Mais